CentOS Stream 9 – O Fedora 34 congelado?

Esta é uma versão intermediária entre Fedora / RedHat. Assim como o Fedora, o CentOS Stream agora é um upstream do RedHat, porém não “leading edge” mas como uma versão “pré lançamento” do RHEL. Para mais informações veja este FAQ.

Como sabem o RHEL foca em servidores mas também suporta Workstation/Desktop (GNOME) assim como o CentOS, já o Fedora é um projeto mais amplo que isso, suportando também versões Server, IoT, Spins, etc… mas com uma atenção especial no Workstation (GNOME).

Aqui vou fazer uma overview focado no Desktop (obviamente)

https://www.centos.org/centos-stream/

Instalação

No instalador (Anaconda) na iso completa temos muitas opções “extras” comparado ao Fedora Workstation / Silverblue:

Em “seleção de Software” podemos escolher uma DE (GNOME/Workstation) ou algumas opções personalizadas focadas em outros fluxos de trabalho, escolhi apenas “Workstation”:

O sistema de arquivos padrão é o XFS:

A instalação levou aproximadamente 17minutos:

No primeiro boot após a instalação:

Após aceitar, finalmente o login no GDM:

Desktop

Temos o GNOME 40, sem modificações, tirando o logo da distro junto ao “atividades” igual ao RHEL. Deve existir mais modificações focadas em uso de servidores que ficam por “baixo dos panos” mas provavelmente não são relevantes para o uso do desktop nem irão atrapalhar.

Com poucos app’s pré instalados:

Vem com apenas 1 wallpaper:

Update

O update funciona igual ao Fedora via GNOME Software:

obs: vale lembrar que estes updates serão muito menores que o Fedora, por ser basicamente de correções de segurança / bug’s…

Após quase 20 dias sem atualizar o sistema acumulou na média de 180MB de update:

Este update feito via GNOME Software (atualização offline) levou aproximadamente 3 minutos para ser concluído, em uma VM com 2 núcleos de CPU.

Disponibilidade de app’s

Se não encontrar seu app favorito na loja, basta adicionar o Flathub pois já vem com Flatpak instalado.

Os repositório do CentOS Stream é muito mais enxuto que o Fedora, então talvez não encontrará os mesmos .rpm’s, não encontrará pacotes como: Lutris, wine, corectrl, pacotes de outras DE’s como Plasma, Cinnamom e provavelmente muitos outros.

É um LTS? rolling release? fixed release?

Se você está se perguntando sobre tempo de suporte ou ciclos de lançamentos, leia isto.

Mas em minhas palavras, é basicamente um RHEL com um “point release” a frente.

Não é suportado update do Stream 8 para o 9, então é recomendado uma instalação limpa quando for a hora. O Stream 8 termina em 31 de Maio de 2024.

Como podem ver, o Stream 9 agora é como um Fedora 34 LTS que terá mais tempo de suporte a atualizações que você irá precisar em seu PC, tipo uns 10 anos.

Vale lembrar que nem sempre terá e talvez nunca terá suporte a novos hardwares usando um sistema destes, então a escolha do OS tem que ser “casada” com o planejamento de uso de hardware também.

Teste do Wayland / Pipewire / Portais

O Pipewire está em uma versão bem recente atualmente (0.3.40) e com wireplumber. Então usará Pipewire para screencast e audio.

Firefox OK:

OBS Studio OK:

Versão dos pacotes

Se está pensando em usar este sistema no desktop, é importante verificar a compatibilidade de hardware primeiro, pois tem a possibilidade de demorar ou nunca ser compatível com alguns novos devices.

O CentOS Stream também mantém uma quantidade menor de firmware’s em seu repo, o que pode diminuir a compatibilidade com drivers wifi por exemplo.

GNOME: 40.4.0

Kernel: 5.14.0-34

Mesa: 21.1.5

Nvidia: RPMFusion ainda não suporta RHEL 9 e por tabela o Stream 9.

Concluindo

CentOS é para você?

Não recomendaria para iniciantes.

Atualmente não é uma combinação “horrível” para o desktop, mas em breve ficará antiga e deixará de receber “pequenas” correções de problemas que só irão ser corrigidas em novas versões de lançamento, ou seja, terá as consequências de um OS antigo.

Na documentação avisam algo como “se preciso, irá ter atualizações para habilitação de novos hardwares”.

Estes são os “fatos da vida!”

Agora para características que podem ou não te interessar:

  • Tem repositório rpm mais enxuto
  • A quem diga que terá “menos surpresas” após atualizações, além de muito menos update’s em si.
  • Não é popular como alternativa de “desktop Linux”
  • Pode ser uma opção interessante para gerenciar várias máquinas de desktop em um lugar com pouco acesso a internet

Pessoalmente gosto de jogar e vira e mexe recebo updates no mesa ou GNOME por exemplo, que resolvem bug’s ou aprimoram desempenho em jogos, coisa que nunca ou levaria muito tempo para receber em um sistema como o Cent OS Stream, então, não é para minha pessoa!

No final tudo depende do usuário final, propósito, gosto… seja um sistema antigo ou novo, a preferência de quem irá instalar o OS é que conta.

Se deseja me dar sugestões, mande para fastos2016@gmail.com ou nas redes sociais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: