Endless OS Review

Olá, hoje vou testar o Endless OS!

Endless OS mantido pela empresa Endless Computers tem o foco principal em mercados emergentes e alfabetização digital. Trás um sistema para a família, priorizando a facilidade e familiaridade para quem já teve contato com outros sistemas também.

Ele trás uma modificação do gnome-shell, atualmente na versão 3.32.1, usando X.org por padrão. Em uma VM com 3GB de ram e resolução 1360×768 iniciou usando 720mb de ram e em um SSD levou aproximadamente 7s no boot.

Captura de tela de 2019-07-04 23-50-23.png

Seu instalador é estupidamente simples e intuitivo, porem não trás funções de particionamento avançado ou qualquer coisa do tipo.

Requisitos mínimos são:

CPU 64bits

Ram de 2GB (recomendo 4GB+)

GPU (recomendo hd graphics com suporte a opengl 4+) ou dedicada.

Se você possui placa nvidia, o driver proprietário deve ser instalado automaticamente.

obs: O Endless OS não suporta a tecnologia Nvidia Optimus para alternar entre a placa de vídeo integrada e a placa de vídeo dedicada em sistemas com duas placas de vídeo — apenas a placa de vídeo dedicada será utilizada nesses sistemas

Na primeira inicialização você cria seu usuário/senha e pode fazer login com suas contas online. Baixei a versão básica (tamanho iso 2.2GB) quem vem enxuta porém completa para um uso comum.

Navegador: Google Chrome + Web apps do WhatsAPP,  Youtube, Facebook, Twitter e GMAIL.

Multimidia: Videos e Rhythmbox do GNOME.

Suite Office: Libre Office

Captura de tela de 2019-07-05 00-08-05.png

você pode arrastar e agrupar ícones da área de trabalho!

Além de atalhos para instalação do Spotify, Skype e VLC que te encaminham para a “Central de Aplicativos”, onde você terá acesso aos flatpak’s das runtimes próprias do Endless e do Flathub já por padrão.

Captura de tela de 2019-07-05 00-10-34

O layout da interface é familiar para quem vem do Windows e para quem só teve uma experiência mobile. Porém não tem atalhos do teclado parecidos. Seu buscador central aparentemente não busca arquivos no sistema, apenas aplicativos ou busca no Google. Não tem áreas de trabalho virtuais e o botão multi tarefas fica bem “escondido”.

Captura de tela de 2019-07-05 00-24-30.png

Talvez por herança do GNOME e estratégia do sistema pode parecer “limitado” para quem usa outros sistemas/DE’s em questão de customizações e possibilidades, mas para o uso de leigos em computadores, faz todo sentido!

O EndlessOS usa para a base pacotes do Debian, mas usa seus próprios repositórios (não poderá instalar .deb’s) além de OStree como sistema de atualização e tornando assim a raiz do sistema imutável (inquebrável) e com upgrades seguros. Flatpak’s na camada do usuário, para seus aplicativos de desktop, podendo adicionar outros repositórios flatpak’s. Funciona parecido com meu atual sistema (Fedora Silverblue) porém com o foco ao usuário comum/leigo etc.. e sem a possibilidade de instalar pacotes tipo .rpm.

Captura de tela de 2019-07-05 00-38-34Captura de tela de 2019-07-05 00-38-42

Concluindo, creio que o EndlessOS com certeza deve estar no “top 3 distro para iniciantes”. É um sistema que substituiria facilmente aquele “Linux educacional” que se encontra em algumas escolas aqui no Brasil. Pode ser usado por usuários mais avançados, mas creio que a “simplicidade” oferecida pelo EndlessOS pode estar em uma linha tênue entre a “limitação” dependendo da necessidade.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: