Fedora 36 Workstation – Overview

A distribuição Linux com a melhor implementação do GNOME e que não tentar ser o GNOME OS! Lançamento previsto para dia 10/05/2022.

Instalação

Ao dar boot com o Fedora Workstation irá direto para um modo live podendo escolher testar sem instalar ou instalar já diretamente:

Escolhi “install to hard drive” e a primeira configuração é escolher o idioma:

Em seguida temos o “Resumo da instalação” ainda com o instalador “Anaconda” com este estilo “modo hub” de configuração, o Fedora está trabalhando em um novo instalador, mas ainda está no início do seu desenvolvimento.

Clicando em teclado: poderá selecionar o layout correto além de testar, para finalizar esta configuração é preciso clicar em “pronto” o botão superior azul:

Então voltará para o resumo, onde irá clicar na configuração do “destino da instalação”:

Basta selecionar o HD que irá ser instalado e clicar em “pronto”:

Então voltará novamente para o resumo que bastará clicar em “iniciar a instalação”:

Ao clicar no iniciar instalação até a conclusão levou aproximadamente 4 minutos. Estou usando uma VM com 8 nucleos de CPU, 4GB RAM e 30GB em SSD:

Ao clicar em “finalizar a instalação” o sistema continuar no modo live e o usuário não é avisado que será necessário reiniciar para completar a instalação.

Reiniciando, vamos direto para mais configurações, desta vez são configurações iniciais como criar usuário, senha, serviços de localização, relatório automático de problemas, habilitar repositórios de terceiros (driver NVidia, Steam .rpm, Flathub Filtrado, Chrome) sincronizar contas online (Google, Nextclound, Microsoft)

Por ultimo, temos o tour do GNOME opcional:

Atualização

O Fedora por padrão procura por atualizações automaticamente, mas pode-se buscar atualizações via GNOME Software:

A instalação é aplicada ao iniciar o sistema (offline update) evitando quebra de aplicativos e funções do sistema como acontece em “live update”:

O Fedora sempre salva os ultimos 3 kernel’s no grub, caso tenha alguma regressão em driver de WIFI, Nvidia…poderá voltar apenas escolhendo na inicialização do sistema:

Desktop

No login temos a opção GNOME Wayland por padrão, mas também sessão GNOME sobre Xorg e Classic Wayland / Xorg, que nada mais é que o GNOME com algumas extensões, na qual muda o Workflow e visual padrão, lembrando versões “clássicas”.

Sessão GNOME Classic:

Sessão GNOME:

Resolução usada: 1360×768

App’s padrão:

A seleção não é ruim, mas se eu pudesse escolher tiraria alguns app’s e deixaria um pouco mais enxuto:

Vem com o “Relato de Problemas” (ABRT) que não é lá muito “user friendly” apesar de usar GUI para reportar bug’s:

Alguns app’s GNOME que pessoalmente gosto na seleção do Fedora são: Boxes, Software, editor de texto e utilitários…

Cheese está na versão 41.1, esta versão 42 do GNOME está em uma grande transição e ainda não está full GTK4.

Alguns app’s não-GNOME presentes: Fedora media writer, Firefox (meu navegador principal), LibreOffice, ABRT… destes, com acessão do Firefox, ainda não aderiram o novo padrão FreeDesktop de mudança de tema escuro (Rhytmbox também não):

O Fedora 36 ainda usa alguns app’s diferentes do GNOME OS, (como GNOME Terminal, Rhytmbox…) o que gera algumas críticas precipitadas, partindo do princípio que o Fedora “tenta ser o GNOME OS mas não consegue”.

A verdade é que o Fedora é próximo ao upstream, mas existe uma comunidade com preferências e influência. O projeto tenta ser próximo ao upstream e não modifica fundamentalmente o GNOME, mas adiciona pequenos extras ou modifica a escolha de app’s padrão para satisfazer as preferências e necessidade da sua comunidade.

Apesar disso, ainda consegue oferecer uma experiência bem próxima ao GNOME OS (principalmente com o Silverblue).

Codec’s

Esta é a parte que causa problema com usuários que buscam experiência out of the box para suas atividades de multimídia.

Por padrão, o Firefox vem com um suporte a h264:

Porém é destinado a coisas como vídeo conferências, inclusive, o compartilhamento de tela funciona normalmente na sessão Wayland:

Mas se tentar assistir livestream na twitch.tv ou youtube.com pode ocorrer erros:

Livestream usando codec vp9 funcionam:

Arquivos h264/.mp4 não apresentaram preview no gerenciador de arquivos por falta do codec (ou outro pacote responsável)

Se tentar rodar um .mp4 o GNOME Videos irá direcionar para GNOME Software, afim de encontrar e instalar o codec necessário:

Então ao tentar novamente irá rodar.

Webm(vp9), MP3, pdf’s, e imagens são visualizadas ootb:

Após este procedimento o Firefox passou a rodar livestream da Twitch e Youtube:

O Fedora suporta os seguintes pacotes relacionados a codec’s H264:

obs: Lembrando que se usar os app’s Flatpak via Flathub todos já terão full compatibilidade com codec’s.

GNOME Software

Caso não tenha reparado, na configuração inicial do Fedora, adicionamos a opção “repositórios de terceros”.

Em “repositórios de programas” via GNOME Software conseguimos ver o que está habilitado, no caso: Fedora Flatpak’s, openh264 (que instalamos anteriormente) e repositórios de terceiros. Porém note que estes repositórios não estão habilitados, basta virar a “chave” e ative os que você precisar:

Habilitei o “Fedora Flathub Selection” que basicamente mostra alguns app’s do Flathub selecionados por mantenedore, Chrome, Nvidia Driver e Steam. Lembrando que tirando o “Fedora Flathub Selection” irá habilitar repositórios de pacotes .rpm.

Após isto atualize ou encerre e faça login na sessão:

E poderá pesquisar por exemplo: nvidia

Verá disponível o driver legacy 470 e o recente 510

Ou então: chrome, steam…

App’s que poderá encontrar via “Fedora Flathub Selection” atualmente são: Skype, MS Teams, Minecraft, Zoom, Postman e Bitwarden.

Neste momento, ainda não encontrará todo o catálogo de app’s do Flathub, como: OBS, Steam, VLC, Telegram etc…

Para isso é preciso aquele mesmo procedimento: site Flathub / quick setup / Add Flathub…:

Novidade no repositório

Devido problemas com app’s KDE dependendo do ffmpeg (como Kdenlive) o Fedora agora empacota o “ffmpeg-free” (embora ainda não empacote o Kdenlive em si).

Em meus testes ele não funcionou para rodar o mesmo vídeo que o Videos h264 high profile (mp4 e mkv):

Espero que este pacote futuramente se torne mais útil.

Sistema de arquivos (BtrFS)

O sistema usa aproximadamente 4.4GB de espaço em disco por padrão:

O Fedora vem com compressão no sistema de arquivos, permitindo economizar mais espaço de armazenamento.

Tendo esta VM com 30GB irei vários app’s em Flatpak, diversificando em app’s QT/GTK/Electron/Flutter…

Instalados: GIMP, Kdenlive, Kooha, OBS Studio, Telegram, Lollypop, Spotify, Fluffychat, Firefox, Steam, Chrome, VLC, Discord, Zoom, visualstudio.

Depois de 15 app’s instalados, sem nenhum repositório .rpm extra no sistema, sem libs32bit abandonadas, sem libs/pacotes de várias plataformas diferentes transformando o OS em uma bagunça impossível de manter estável, o uso de disco sobe para 8.7GB.

Obrigado Flatpak + BtrFS!

Concluindo

O Fedora por obstáculos pequenos para novos usuários como: ter que instalar codec’s, ter que habilitar o Flathub via site, ativar chavinhas via configurações da loja… parece ser uma opção não tão recomendável para iniciantes a princípio.

Um grande obstáculo para usuários é a Nvidia, pelo fato do Fedora utilizar kernel’s recentes, problemas podem ocorrer, principalmente quando em canais beta/testing do Fedora. Apesar de ser possível “congelar” o update de kernel é algo que poucos se aventuram e causa um trabalho a mais na “manutenção” do OS.

Então mesmo oferecendo o driver mais recente e o último legacy na loja por padrão, quando se trata de Nvidia as coisas não são tão simples, ainda existe outros drivers legacy que só se encontra via CLI, existe tipos de placas híbridas que necessitam de outros scripts para se tornar funcional, existe incompatibilidade com Secureboot onde é preciso desativar via BIOS…

Acho que a possibilidade de um rollback no Fedora Workstation, para mitigar possíveis regressões em “drivers pouco amigáveis com open source”, é mais complicada que o Silverblue, tornando assim um pouco mais difícil para o usuário reverter um problema.

Talvez quando/se implementarem snapshots com BtrFS no futuro isso mude!

Também existe o fato de a GNOME Software instalar .rpm’s facilmente, o que possibilita o usuário encher o sistema com repositórios e pacotes .rpm de terceiros, possivelmente prejudiciais em futuros updates. Pois não se pode reverter as “cagadas” com apenas 1 comando simples como: “rpm-ostree reset” do Silverblue.

Usei o Fedora Workstation da versão 22 até o 29 e sempre achei um sistema estável, caso o usuário siga procedimentos corretos e não encha o sistema de pacotes .rpm de terceiros de forma inconsequente (o que é mais comum do que você pensa).

A cada lançamento do Fedora, existe muitos relatos pelas redes de falhas em updates e a maioria (se não todos) tem haver com pacotes de terceiros que o usuário instalou, na qual ainda não são compatíveis com a nova versão.

O mesmo problema pode ocorrer no Silverblue (pois usa os mesmos pacotes do Workstation) porém para “limpar” o sistema é muito mais fácil (rpm-ostree reset) do que com dnf.

Por padrão oferece Wayland para todos drivers gráficos, Pipewire para compartilhamento de tela e roteamento de audio, Flatpak pré instalado para pacotes de terceiros de forma segura/sandbox, é um baita combo tecnológico demonstrando assim o seu foco em “first” como distribuição “cutting edge”.

Por fim, mais um lançamento com pacotes recentes, oferecendo o melhor desempenho e qualidade que o open source pode oferecer de forma amigável, apesar das inconsistências do GNOME 42 que está em fase de transição, creio que o Fedora não piorou ainda mais a situação como em outras distribuições.

Se deseja me dar sugestões, mande para fastos2016@gmail.com ou nas redes sociais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: