Fedora Linux 35 – Repositórios de terceiros / Flathub Filtrado

Para o F35 foi adicionado o repositório do Flathub de forma filtrada, quer dizer que apenas alguns app’s selecionados serão mostrados na loja / terminal por padrão.

Este é a chave que você irá ativar no setup inicial do Fedora (GNOME):

Após concluir, via GNOME Software verá a lista de repositórios de terceiros habilitados. Neles estão incluidos: um Copr para o PyCharm, Flathub(filtrado), Google Chrome, RPMFusion para Steam e Nvidia driver (apenas o driver recente).

No terminal também podemos verificar os repositórios Flatpak adicionados, assim como os app’s disponíveis por eles:

Como podemos ver, a seleção de app’s ainda é pequena e tende a aumentar.

No momento temos: Bitwarden, Postman, Microsoft Teams, Minecraft, Skype, Zoom…

Os requisitos deste filtro não incluem serem “apenas software open source”.

Segundo o guia/diretrizes do fedora-flathub-filter:

“Diretrizes

  • Inicialmente, queremos manter o conjunto pequeno de aplicativos incluídos. Vamos nos concentrar em incluir:

> Os aplicativos mais populares no Flathub;

> Aplicativos de interesse para o público-alvo de desenvolvedores do Fedora;

> Aplicativos que preenchem uma função não satisfeita por nenhum aplicativo disponível para o Fedora.;

  • Uma vez que um Flathub Flatpak é incluído, ele só deve ser excluído se houver motivos urgentes para fazê-lo. A razão para isso é que os usuários que instalaram o Flatpak terão um Flatpak restante sem fluxo de atualização.
  • Os aplicativos que estão no repo Fedora Flatpaks equivalentes devem, de modo geral, não ser incluídos. Mas um aplicativo não deve ser removido se um Fedora Flatpak for criado posteriormente (veja acima).
  • Alguns Flatpaks são wrappers que baixam o programa real por meio do mecanismo de dados extras Flatpak. Se o programa vier de uma entidade comercial bem conhecida e estabelecida, você pode presumir que ela obteve todas as patentes e outras licenças necessárias.
  • O código-fonte aberto hospedado no Flathub precisa ser verificado para que não contenha:

> Codecs e outras tecnologias potencialmente sobrecarregadas de patentes que não são fornecidas no Fedora

> Outros itens proibidos

  • Como um “não advogado”, você não deve fazer novas pesquisas extras para verificar se há problemas de patentes. Algumas verificações apropriadas:

> Se o aplicativo for distribuído na forma RPM no Fedora, o Fedora faz algo especial para simplificá-lo?

> Se o aplicativo não for fornecido com o Fedora, ele contém codecs de multimídia? Há algum que não seja fornecido no Fedora?

  • Mantenha notas em comentários não especulativos. Algo como: “Contém h264, atualmente não fornecido com o Fedora” é apropriado.”


Achou muito burocrático para “apenas disponibilizar app’s out of the box aos usuários”? bem vindo ao Fedora!

O Fedora Workstation trás vários repositórios por padrão e você talvez queira desativar alguns para acelerar o processo de busca por atualização:

Nas opções você pode desabilitar os repositórios “Fedora Modular” que creio ser pouco ou nunca usado pela maioria dos usuários comuns.

Talvez o “openh264? se irá usar a Flatpak’s do Flathub, assim não terá necessidade dele.

Caso não tenho nenhum device que receba updates de firmware, desative o “Linux Vendor Firmware Service.

Também poderá desativar o RPMFusion caso não tenha Nvidia e use Steam do Flathub como eu!

Se deixar tudo ativo, encontrará os app’s como: Steam, Nvidia driver (isso não é um app eu sei…) em .rpm e os Flatpak’s do Flathub filtrado:

Mas e caso queira adicionar o Flathub completo?

No momento que testei (fase beta) a GNOME Software apresenta um erro com app’s diretamente do site do Flathub (via .flatpakref dos app’s) que não sei se tem haver com o “Flathub filtrado” do Fedora.

Ao adicionar o Flathub via link do Quick Setup em “Flathub repository file” (via .flatpakrepo) é adicionado sem problemas:

Em seguida, se verificar via “flatpak remotes” o filtro é retirado do Flathub:

Então, após um update já será mostrado os app’s do Flathub normalmente no GNOME Software:

Este foi mais um “pequeno” passo do Fedora em direção a oferecer um sistema fácil para o usuários de desktop, em uma forma que consideram coerente com os fundamentos do projeto.

Poderia apenas criticar dizendo:

“Qual a dificuldade de apenas habilitar o Flathub completo? pois outras distros já fazem…”

Mas a verdade é que o Fedora não é outra distro e quem sou eu para criticar a maneira de fazer as coisas de um projeto tão grande, com tantos profissionais competentes envolvidos, que contribui para todo o ecossistema Linux liderando suas tecnologias e que está tendo sucesso (dentro de suas fundações e objetivos) a mais de 17 anos?

Se deseja me dar sugestões, mande para fastos2016@gmail.com ou nas redes sociais.

Um comentário em “Fedora Linux 35 – Repositórios de terceiros / Flathub Filtrado

Adicione o seu

  1. Muito bom o post, parabéns, e certo não podemos criticar, mas já criticando as distribuições linux em geral, sempre tem essa resenha da política e filosofia do pessoal que desenvolve a distribuição, sendo assim, antes de escolher uma o usuário tem que olhar até pros pormenores que regem o projeto para que isso não atrapalhe seu uso, porque se procurar por algo pra usar e não tiver é porque tem um blá blá blá filosófico e político envolvido!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: