Fedora KDE Plasma 33 BETA

Hoje vou dar uma olhada em uma das spins mais populares do Fedora.

A instalação ocorre com o Anaconda (instalador padrão do Fedora). Porém a principal diferença já no inicio, é que inicia automaticamente no modo live ao invés de perguntar se quer “experimentar ou instalar” como no Workstation.

O Anaconda da Spin KDE funciona da maneira antiga ao Workstation pedindo para configurar usuário/senha root durante a instalação.

A instalação levou aproximadamente 5min

Não vem com opção Wayland

Sem tela de “bem vindo” ou mais configurações iniciais, a primeira coisa que fiz foi a atualização, via painel de notificações:

As atualizações foram feitas com sucesso, mas não foi exibido mensagem para reiniciar, na qual é necessária para concluir a atualização de alguns pacotes importantes do sistema.

Vem com muitos programas incluindo toda suite Caligra, navegadores Falkon e Firefox e praticamente todos “Kapps”

Editor de temas de cabeçalho do Kmail

Editor de temas de contatos

Editor de temas de impressão de contatos

…………………

Agora vem com Flatpak e repositório próprio do Fedora de Flatpak’s, assim como o botão para adicionar o Flathub via Discover:

Como vem com muitos programas do KDE instalado, é possível que o usuário queira desinstalar alguns e pode surgir a dúvida:

“Se ao remover algum app poderá quebrar o sistema?”

Ao clicar em remover é mostrado uma lista de dependências que irão ser desinstaladas também. Isso pode não ser muito útil para o usuários iniciantes, pois ainda não sabem (alguns nunca saberão) o que o nome de cada pacote pode significar.

O Discover também não ajuda, mostrando até o Desktop como “app” para ser removido!

Fica difícil aconselhar iniciantes para um sistema / DE que a 1 click permite quebrar o sistema ou ficar sem interface. Não estou dizendo que idealmente o sistema precisa ser a “prova de cagadas” (pois este nem é o foco do sistema certo?) mas se no meio de uma lista de “app’s inofensivos” ao sistema está algum pacote vital para o mesmo, isso se torna quase uma “armadilha” ao usuário.

Usuário iniciante TOME CUIDADO COM O QUE VAI REMOVER!

Agora a integração com Flatpak está muito melhor, ao adicionar o Flathub via Discover o mesmo já mostrará os Flatpak’s na busca:

Ao instalar ele mostra clicando em “Tarefas” a velocidade do download:

Após instalar o primeiro Flatpak ainda é preciso reiniciar a sessão (não o sistema) para mostrar corretamente o ícone no menu:

O Discover não tem a funcionalidade de atualização de versão do sistema (como na GNOME Software). Então quando chegar ao fim do suporte da versão atual, eu realmente não sei se o sistema irá te avisar.

Informações do sistema:

A títulos de teste, instalei o pacote plasma-workspace-wayland para testar a sessão Wayland (mesmo estando VM do Boxes). Então ao logar novamente é mostrado a opção “Plasma (Wayland)”

A princípio pareceu estar funcionando bem, mas bug’s aleatórios/inconsistências ou casos de app’s não abrirem são esperados. Muitos “Kapps” não tem um bom suporte a Wayland então rodam via Xwayland. Embora várias coisas travaram usando a sessão X11 também…

De todas os Kapp’s e opções do KDE, uma que acho interessante para quem quer ajudar o projeto não vem por padrão no Fedora KDE, falo da opção “Comentários do usuário”. Este esquema que envia relatório de uso e informações do sistema do KDE.

Imagem do OpenSUSE Tumbleweed KDE:

Porém para relatar problemas pode-se usar o ABRT mostrado anteriormente e o assistente de relatório de erros do KDE, ou seja, 2 ferramentas para relatar problemas.

O “Contas online” onde teoricamente, era para conectar sua conta Google ou algo do tipo para integrar Email, Calendários etc… aparentemente está quebrado:

Tentei conectar meu email ao Kmail, configurei o email e confirmei o login via Google, mas depois de algumas janelas de mensagens sem sentido, por algum motivo ele não sincronizou. Mas já é sabido pelo projeto KDE, que a Google bloqueia alguns app’s que tentam integrar seus serviços no Linux.

Concluindo, me faltou testar o que mais chama atenção de usuários para o KDE Plasma (na minha opinião) que é a possibilidade quase infinita de personalização, mas essa vou deixar para quem tem tempo e vontade!

Ao meu ver a spin KDE ainda precisaria de um polimento e melhor seleção de app’s, mas em termos de “recursos do KDE” creio que o Fedora não deixa a desejar comparando a outras distribuições.

Se deseja me dar sugestões, mande para fastos2016@gmail.com ou nas redes sociais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: